Tag Archives: treinos

Atletismo – Como evitar os 10 erros mais comuns (3ªParte)

 

8 – Treinar com intensidades elevadas sem plano

O treino é constituído pela alternância constante entre intensidades mais elevadas e intensidades mais baixas. Infelizmente não é possível treinar diariamente a intensidades elevadas, pelo que as sessões a seguir aos treinos de elevada intensidade são geralmente de intensidade mais baixa. Por outro lado, as intensidades elevadas também têm vários níveis que devem ser integrados no treino dependendo do tipo de competição que se está a preparar e momento da temporada em relação à competição alvo. A supervisão e acompanhamento por parte de um treinador é essencial para o controlo destes factores no sentido de assegurar o melhor rendimento possível e controlo da forma desportiva,atletismo salvaguardando os problemas que possam advir da integração de intensidades mais elevadas  no processo de treino. Não copies planos de treino que possam não ser adequados para ti e não treines com intensidades elevadas se não souberes a que velocidade deves fazê-lo, com que frequência, com que número de repetições e intervalos de recuperação. Procura um treinador e vais ver que tudo se tornará mais fácil

9 – Treinar com companhia desadequada

Um dos factores que desde sempre identifico como positivo no treino é a companhia e integração num grupo. Tudo se torna mais motivante, as sessões mais duras parecem passar com mais facilidade e o convívio é um factor essencial. Por outro lado, os perigos de treinares diariamente com companhia demasiado rápida para ti são grandes. Cada sessão acaba por transformar-se num treino de intensidade demasiado elevada, com dificuldade de recuperação para a sessão seguinte. Cada corredor tem a sua intensidade de treino individual, não sendo pelo facto de treinares diariamente com alguém de um nível muito superior que irás progredir mais rapidamente, antes pelo contrário. A companhia é um factor positivo quando os parceiros de treino são aproximadamente do mesmo nível, ou quando os mais rápidos estão disponíveis para adaptar a sua intensidade de treino para os mais lentos.

Lesões, o que fazer?

Perguntas e Respostas:

Faz dois anos que comecei a correr. Nas provas de 10km o meu ritmo é de 4m 10s. Treino em alcatrão 4 vezes por semana. Peso 72kg e tenho 1 m74 altura. Uso sapatilhas adidas modelo Adistar, tenho 50 anos. Esta introdução serve para que tenham uma ideia geral e me consigam aconselhar melhor. Nos últimos dois meses apareceu-me no pé direita na parte frontal inferior uma dor forte onde me custa inclusive a poisar. Tirei uma radiografia, mas não acusou nada fracturado. Abrandei os treinos e melhorou ligeiramente, mas agora nota também o mesmo tipo dor ligeira no pé esquerdo. Que opinião e sugestão tem para isto?

DEIXASTE DE EVOLUIR?

Se não progrides como corredor, isto interessa-te

Quando corres com regularidade é normal que evoluas ao princípio, que depois estabilizes e que passado um tempo voltes a melhorar o nível. Melhorar é cada vez mais complicado quando se tem um nível muito alto. Por vezes não se evolui porque não se está a correr de forma correcta. Toma atenção às perguntas e toma as medidas certas.

• Tens aumentado a distância dos treinos ao longo de várias semanas?
Mesmo que só tenhas aumentado ligeiramente os treinos, o teu corpo vai precisar de um descanso. Evita o trabalho de velocidade e séries durante as próximas duas semanas e diminui a quilometragem para metade.

• Fazes os treinos longos suficientemente lentos?
Muitos corredores fazem o seu treino longo a um ritmo demasiado semelhante ao do treino controlado ou inclusivamente ao de competição. Corre entre 1’15” e 1’30” por km mais devagar que o teu ritmo de competição.

Desporto – Músicas da semana

Aqui ficam as sugestões da equipa Desporto e Saúde para os vossos treinos com na companhia do leitor de música para esta semana, agora toca a queimar calorias.

1 – Imagine Dragons – It´s Time

Boas razões para ter uma actividade física regular

A medida que o tempo vai arrefecendo e o inverno se instala, temos tendência a descuidar no exercício físico, quer seja por preguiça ou porque já não mostramos tanto o corpo na praia. Mas. Manter a pratica de uma actividade, ainda que a um ritmo mais moderado, irá garantir que estará sempre em doa forma e que no próximo Verão só terá de reforçar a intensidade do exercício para obter resultados óptimos. Outras razões para fazer exercício físico durante todo o ano: ao mexer-se ocorre a libertação de endorfina, a hormona do bem-estar e prazer, contribuindo para que esteja permanentemente bem-disposto. Também ganha saúde e melhora a circulação sanguínea e o funcionamento do aparelho digestivo prevenindo inúmeras doenças e queimando as calorias extra.

css.php