Tag Archives: SURF

Noticias – Surf e Ginástica Artística

Tiago Pires compete no Brasil

O Estado de Santa Catarina, no Brasil, vai acolher entre os dias 23 de Abril e 2 de Maio a terceira etapa da World Tour da Associa­ção de Surf Profissional (ASP). O português Tiago Pires parte con­fiante para esta prova, depois de ter termi­nado a etapa de Bells Beach, na Austrália, em 9o lugar, figuran­do em 13° no ranking.

Snowboard

A história do snowboard

O snowboard é uma junção de várias modalidades, mais concretamente do surf, skate e, logicamente, o esqui. Segundo várias opiniões, as raízes do desporto surgiram no princípio dos anos 20 do século passado. A primeira prancha (de madeira com os pés amarrados por cordões e panos) data de 1929, criada por MJ. Burchett. A modalidade dá um grande salto em termos de praticantes na década de 60 devido a Sherman Poppen, que desenvolve um conceito novo de deslizamento e divulga-o primeiro na sua aldeia e depois através das lojas de desporto e de brinquedos. Baptiza-o com o nome de Snurfer, do inglês neve mais surf. Em 1970, Dimitrije Milovich aplica arestas nos cantos da prancha e ainda na década de 70 são introduzidas as correias de nylon, fixas sobre os pés. Na história do snowboard há outro nome a reter, Jake Burton Carpenter, que utiliza as primeiras tecnologias saídas da indústria do esqui na construção de pranchas, principalmente as solas em P-Tex, permitindo um melhor deslizamento.

Em 1985 surge a primeira revista da especialidade, Absolute Radical (mais tarde Internationalsnowboard Snowboarding Magazine), e, dois anos depois, a modalidade estende-se de vez na Europa. Em 1992, Camille Brichet impulsiona-a de vez devido ao seu estilo incomparável e, dois anos depois, o snowboard é reconhecido como desporto olímpico. Quatro anos depois, nos Jogos Olímpicos de Nagano, disputam-se as primeiras provas olímpicas (destaque para o canadiano Ross Rebagliati). Neste momento o snowboard é uma das modalidades de Inverno que mais crescem em termos de praticantes, vivendo em harmonia com o esqui, algo impensável aquando da sua criação.

Como é natural, o equipamento é essencial para alcançarmos a nossa melhor perfomance quando praticamos snowboard, principalmente para evitarmos possíveis lesões. Por isso, mesmo que seja um pouco mais caro, é ideal comprar material com garantias de qualidade, caso contrário surpresas desagradáveis poderão acontecer.

Kayak – De São Torpes ao Castelejo

Os melhores spots para Kayak surf!

Com um Kayak de aprendizagem é possí­vel iniciarmo-nos (e desenvolvermos) a Ca­noagem nas ondas (ver caixa com material). É uma boa opção para quem, por exemplo, nunca evoluiu suficientemente no Surf para tirar muito gozo de surfar uma onda de pé e pretende algo mais emocionante que a Canoagem de águas lisas (em rios ou albu­feiras).

Com o Kayak Surf, qualquer onda de fraca qualidade poderá fazer as nossas delícias, e podemos sempre ir para o lado onde haja mais espaço para surfar e apanhar as ondas em primeiro lugar. Toda a nossa costa tem excelentes condições para praticar Kayak Surf: nós escolhemos o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e a Costa Vicentina. Estabelecemos base em Odeceixe, cuja praia, muito bonita, proporciona boas ondas. Nesta praia é onde desagua a ribeira de Seixe que forma uma pequena lagoa do lado interior da praia. Este é um espaço privilegiado para entusiasmar também a família e os amigos a iniciarem esta modalidade. A principal atenção a ter é a corrente de vazante, por vezes forte. Esta corrente tambéminfluencia as condições na praia e devemos perguntar aos habitantes locais dicas de segurança específicas dessa praia, aliás como em qualquer sítio que não conheçamos. Quando o mar está com ondas muito grandes, duas boas opções são a Arri­fana e São Torpes onde as respectivas praias estão mais protegidas da ondulação de norte, típica no Verão. Almograve é uma boa alternativa para quem está a passar férias perto de Vila Nova de Milfontes. Para quem está mais para sul, e quando as ondas são muito pequenas na Arrifana, recomendamos as praias do Canal, Carrapateira, Cordoama e Castelejo. Todas têm uma boa extensão de areal o que favorece a segurança pois, mesmo que exista alguma corrente lateral, vamos sempre “parar à areia”.

6 REGRAS PARA SURFAR COM UM KAYAK

Cinco paraísos do SURF

BIARRITZ, FRANÇA

O jet-set do surf costuma ir rela­xar nes­ta zona, onde o "crowd" também costuma ser dócil. O ponto alto de Biarritz costuma ser o Outo­no, com as competições pro­fissionais de surf e as festas. Na praia de Hossegor costu­mam aparecer surfistas de todos os mares. Se por acaso tem algum fraquinho por algum surfista profissional, provavelmente conseguirá encontrá-lo no Rock Food (www.rockfoodhossegor.com).

 

image  image

Surf – Mundial nos Açores

Ondas da Ribeira Grande recebem surfistas ae topo

As ondas da Ribeira Grande, na Ilha de São Miguel, no Arquipélago dos Açores, vão receber alguns dos melho­res surfistas mundiais para mais uma prova promovida pela Associação de Surfistas Profissionais (ASP), a reali­zar entre os dias 26 de se­tembro e 2 de outubro. An­teriormente designada por Circuito Mundial de Qualifi­cação, a “segunda Liga” do surf mundial, que permite o acesso de vários surfistas aos lugares de topo no ano seguinte, é agora denomi­nada de Men’s Prime Events e Women’s Star Events, sendo a prova açoriana par­te integrante destas compe­tições. O Billabong Azores Islands Pro presented by Nissan conta este ano com uma lista de atletas revela­dora da aceitação que esta prova tem entre os surfistas de todo o mundo. O evento masculino, 9.a etapa e an­tepenúltima do Men’s Prime Events, conta com a parti­cipação de 31 atletas, que pertencem ou poderão vir a pertencer à elite mundial, os atuais Top 32 que com­petem no Circuito Mundial. Entre as presenças, mere­cem destaque o campeão mundial de 2001, o norte-americano CJ Hobgood, o seu irmão gémeo Damien Hobgood, os seus compa­triotas e igualmente irmãos Patrick e Tanner Gudauskas, o havaiano Fred Patacchia e os australianos Josh Kerr e Yadin Nicol, de acordo com comunicado de imprensa da organização. O português Tiago Pires, único surfista nacional que integra a elite mundial, é uma das presen­ças mais aguardadas pelo público, mas não será o úni­co atleta luso em competi­ção. Os portugueses Nicolau Von Rupp e Justin Mujica, campeão nacional em títu­lo, figuram entre os inscritos. No evento feminino, que decorre entre 26 e 29 de setembro e que corres­ponderá 8.ae última prova do Women’s Star Events, o grande destaque vai para a jovem surfista norte-ameri-cana Courtney Conlogue, de 19 anos de idade.

css.php