Tag Archives: Planos de Treino

Um bom treino regular significa mais saúde

image

Segundo um estudo mundial publicado pelo IHRSA (International Health, Racquet & Sportsclub Association) em 2008, existem benefícios directos da prática regular de exercício físico na saúde e melhoria da qualidade de vida das pessoas. Neste contexto, na iniciativa eu treino +2x Semana (mais de duas vezes por semana), pretendendo incentivar as pessoas a treinar +2x semana durante 10 semanas consecutivas, tempo estimado para criar o hábito do exercício físico no corpo. Como tal, criou mecanismos de compromisso que responsabilizam as pessoas a atingir os seus objectivos pessoais, sejam de emagrecimento, de tonificação, de resistência cardiovascular ou de saúde, ajudando-os a dar o primeiro passo para um estilo de vida mais saudável. E porque é sempre bom relembrar os benefícios de uma prática regular de exercido físico, nunca esqueças estas 10 boas razões para treinar:

1 – A prática regular de exercido reduz 25% a 33% o risco de morte e aumenta a esperança de vida após os 80 anos em 1 a 2 anos.

Desporto – Equipamento

Natação – Conte o que nadas

Conta as voltas que fazes na piscina com uma invenção que levas no dedo, da Sportcount. Ca­da vez que carregas num botão marcas uma vol­ta e quando terminares dá-te o melhor tempo, o tempo médio e o tempo mais lento. Também serve para marcar os tempos na corrida. www.sportcount.com

Sportcount

BTT – Como os prós

MONITORES DE FREQUÊNCIA CARDÍACA

Como e porque surgiram os monitores de frequência cardíaca?

Há várias décadas a esta parte, quando o treino das modalidades de resistência se começou a generalizar e especializar com vista ao alto rendimento, o controlo da frequência cardíaca (FC) tornou-se um ins­trumento precioso para os técnicos e atletas. A relação quase directa entre a intensidade do treino e a frequência a que o coração bate, tal como a necessidade de reproduzir e controlar no treino e na competição estes parâmetros, estiveram na origem da crescente necessidade de utilização destes dispositivos. Este controlo foi todo ele efectuado de forma manual até há bem pouco tempo. A cerca de 30 anos foi criada a marcar Polar, considerada pioneira nos moni­tores de frequência cardíaca, que no início dos anos oitenta Lança o primeiro modelo realmente “portátil” permitindo a saída dos laboratórios e possibilitando a sua utilização em situações de treino no terreno. Desde então a evolução tem sido enorme. Em apenas 25 anos, o mercado passou a disponibilizar várias marcas e modelos com uma panóplia de funções impressionante. No seu essencial, um monitor de frequência car­díaca continua a ter a mesma função: “monitori­zar os batimentos cardíacos por minuto”. Apenas as funções acessórias se foram desenvol­vendo, para além das questões que se prendem com a facilidade de utilização, peso ou design. Hoje em dia os monitores de FC já não são reservados à elite e ao alto rendimento. A generalização no mercado proporcionou a comercialização a preços acessíveis e a utilidade de tais dispositivos foi reconhecida também para o controlo da FC tanto para qualquer pessoa que pratica exercício físico, pessoas pertencentes à terceira idade durante a prática desportiva, como também portadores de doen­ças cardíacas.

Porque é que deves utilizar monitores de FC?

Os frequentes excessos de intensidade no treino são mais facilmente evitados e quase instantaneamente podes receber informação, evitando ultrapassar limites indesejáveis;

Como melhorar a respiração?

Os aparelhos para treinar a respiração funcionam? Pode-se treinar para melhorar os pulmões?

Cada vez que tens os pulmões cheios e quando de seguida os esvazias estás a trabalhar a musculatura do teu diafragma. Quando realizamos um esforço intenso, respiramos com maior frequência e passado um tempo essa muscu­latura cansa-se, especialmente na fase de entrada de ar, uma vez que a expi­ração é assistida por um menor número de grupos musculares. Com o objectivo de melhorar a capacidade inspiratória, os desportistas de resistência desenharam estes curiosos aparelhos que oferecem resistência regulável no momento de inspiração. Mas… essas melhoras notam-se realmente nas tuas marcas? Segundo um estudo preliminar, recentemente publi­cado pelo British Journal of Sport Medicine, sim. Seleccionaram-se 16 desportistas que realizaram durante 4 semanas um treino de corrida idêntico. Metade deles fizeram, além disso, diariamente, 30 respirações com um aparelho de resistência para treinar a respiração. Efectuaram-se provas de V02 máx. (consumo de oxigénio), tempos em 5.000 metros e capacidade pulmonar antes, durante e depois do estúdio. Depois de 4 semanas, os grupos produziram melhoras similares tanto no consumo de oxigénio como na capacidade pulmonar. Surpreendentemente, foi na marca de 5 km onde melhoram em maior medida aqueles que usaram os aparelhos.

Kung Fu

Comparada com outras artes marciais, o Kung Fu em Portugal é um fenómeno relativamente recente, tendo surgido no início da década de 90 as primeiras escolas desta actividade. O sistema Choy Lee Fut, sobre o qual se faz alusão neste artigo, foi o primeiro a instalar-se no nosso país em meados dos anos 80, muito anos antes de se dar início a esta onda relacionada com as artes marciais chinesas. É também aquele que neste momento se encontra mais expandido no nosso território e que possui uma intervenção de âmbito nacional alargada com o exercício de diversas actividades relacionadas com o treino, a formação e a competição.

 

Em finais dos anos 90, foi fraccionada a prática deste sistema em duas vertentes, uma relacionada com a arte de luta propriamente dita e a outra com o Chi Kung e a sua especialização, o sistema Lohan, que devido à riqueza e profundidade dos seus conteúdos, se tornou um dos mais praticados e requeridos pelos portugueses. Crianças e adultos de ambos os sexos

css.php