Tag Archives: Corrida

Lesões, o que fazer?

Perguntas e Respostas:

Faz dois anos que comecei a correr. Nas provas de 10km o meu ritmo é de 4m 10s. Treino em alcatrão 4 vezes por semana. Peso 72kg e tenho 1 m74 altura. Uso sapatilhas adidas modelo Adistar, tenho 50 anos. Esta introdução serve para que tenham uma ideia geral e me consigam aconselhar melhor. Nos últimos dois meses apareceu-me no pé direita na parte frontal inferior uma dor forte onde me custa inclusive a poisar. Tirei uma radiografia, mas não acusou nada fracturado. Abrandei os treinos e melhorou ligeiramente, mas agora nota também o mesmo tipo dor ligeira no pé esquerdo. Que opinião e sugestão tem para isto?

Os benefícios do exercício Cardiovascular.

Entre muitos outros benefícios, o exercício cardiovascular melhora a capacidade de processar o oxigênio, facilita a o coração a tarefa de bombear o sangue por todo o corpo e queima muitas calorias. O cardio pode ser aeróbio (quando se realiza a uma intensidade que se consegue manter durante mais de 2 minutos sem parar ou diminuir o ritmo) e anaeróbio (exercício intenso, como fazer pesos ou treino de corrida em intervalos, em que não se pode manter o esforço por mais de 2 minutos).
De acordo com estudos recentes, não é necessário fazer exercício aeróbio para nos mantermos saudáveis. O trabalho anaeróbio pode chegar.
Mas, atenção, não se trata de limitar o treino à sala de musculação. O que acontece é que os treinos de

corrida, bicicleta, natação, etc, curtos e intensos, são eficazes para manter a saúde cardiovascular.

Melhora a tua resistência para enfrentares maratonas

Maratona de Nova Iorque

Quem já não teve altos e baixos, dificuldades e problemas, estas são oscilações naturais das nossas vidas, saímos mais fortes e confiantes, quando estas dificuldades surgem na vida. Pode ter certeza que o mesmo acontece na corrida, quando incluímos subidas e descidas em nosso percurso. “Irregularidades no trajeto são estímulos que trazem muitos benefícios para o corredor. A dificuldade é apenas uma questão de preparação e diminui gradualmente durante o treinamento. Em minha carreira, tive mais sucessos que insucessos ao incluir as subidas e descidas para os meus atletas”, afirma Adauto Domingues, treinador do bicampeão de Nova York, Marilson Gomes dos Santos.

Pode parecer que as subidas são obstáculos intransponíveis, mas na verdade não importa que sejam longas ou suaves, curtinhas ou verdadeiros paredões. As subidas e suas variações nos que ajudam a trabalhar tanto a potência aeróbia como a anaeróbia, tanto os pulmões como os músculos. O nível de esforço empreendido vai depender do condicionamento físico de cada corredor e são inúmeros seus benefícios e comuns a todos, ajudando no ganho de força e de resistência muscular. Desta forma as subidas longas, acima de 400 metros, ajudam e sugestionam o corpo a poder ativar fibras musculares quando o cansaço começa a bater, ajudando a aumentar o ritmo de corrida no fim de uma prova, já as subidas curtas, que não passam de 100 metros, permitem trabalhar o corpo com uma alta intensidade e com menor risco de lesões.

Atletismo – Como evitar os 10 erros mais comuns (1ªParte)

 

1 – Treinar sem supervisão médica

Quando tomamos a decisão de começar a treinar, ou simplesmente continuamos envolvidos num processo de treino, os exames médico-desportivos são essenciais. Apesar de todos os benefícios associados à corrida, é essencial que pelo menos uma vez por ano sejam efectuados os exames médicos básicos. Vão não só permitir uma prática desportiva vigiada, como também proporcionar uma rotina de supervisão médica que é importante para a vida em geral. Para todos os que gostam de competir e participar em corridas, nem que sejam apenas corridas populares sem objectivos competitivos particulares, a supervisão médica redobra de importância. Não raras vezes são detectados pequenos problemas que nada têm a ver com a corrida, mas que foram atempadamente diagnosticados devido aos exames médico-desportivos regulares. Não aceites um certificado médico que não seja baseado em exames complementares. Leva a rigor os exames recomendados pelos médicos de medicina desportiva. A saúde é o primeiro objectivo de qualquer actividade física.

5 dicas para correr com gosto!

 

1 – O que é preciso para se começar a correr?

O mais engraçado é que não é preciso nada, exceto vontade e motivação. Não interessa o peso, a idade, e muitas vezes as limitações estão apenas na nossa cabeça. Liberta-te delas acreditando em ti! Uma coisa é certa: treinar em grupo é importante para a maioria das pessoas porque isso obriga a um compromisso além de que o convívio é sempre uma boa forma de fazer alguma coisa. Gostas de comer sozinha? Correr é a mesma coisa… melhor acompanhada!

css.php