Tag Archives: competição

Campeonato do Mundo de Piscina Curta

Nadadores portugueses geram expectativa para o Campeonato do Mundo de Piscina Curta

Portugal vai participar no Campeonato do Mundo de Piscina Curta, que se realiza no Dubai entre os dias 15 e 19 de Dezembro, onde espera alcançar algumas finais, à semelhança do que aconteceu no Campeonato da Europa de Piscina Curta, que decorreu em Eindhoven, na Holanda, no passado mês de novembro. A Selecção Nacional, composta por oito nadadores, alcançou três finais no torneio europeu, com Duarte Mourão a ficar em 4.° lugar nos 200 metros mariposa e Diogo Carvalho no 6.° lugar nos 200 metros estilos e no 7.° lugar nos 400 metros estilos. Na competição feminina Sara Oliveira, que chegou à meia-final nos 100 metros mariposa, quebrou o recorde nacional nos 200 metros mariposa. “Está criada uma onda de entusiasmo e expectativa para os Mundiais, sabendo que os nadadores que irão estar presentes honrarão altivamente o país”, expressou o seleccionador nacional, Rui Magalhães, após a participação portuguesa na competição europeia, de acordo com um comunicado da Federação Portuguesa deNatação. O responsável técnico afirmou que “os resultados atingidos superam, em larga escala, aqueles registados antes do período meteórico por que passou a natação mundial”. Ao nível internacional, a ausência da estrela norte-americana Michael Phelps, vencedor de oito medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, no Mundial do Dubai desvia as atenções agora para outros atletas. Entre os nadadores promissores destacam-se o brasileiro César Cielo, medalha de ouro nos 50 metros estilos livres em Pequim, que se revela confiante para a competição, e o norte-americano Ryan Lochte, que ganhou quatro medalhas de ouro e duas de prata no último Mundial na prova de piscina de 25 metros, disputado em Inglaterra.

Atletismo – Como evitar os 10 erros mais comuns (3ªParte)

 

8 – Treinar com intensidades elevadas sem plano

O treino é constituído pela alternância constante entre intensidades mais elevadas e intensidades mais baixas. Infelizmente não é possível treinar diariamente a intensidades elevadas, pelo que as sessões a seguir aos treinos de elevada intensidade são geralmente de intensidade mais baixa. Por outro lado, as intensidades elevadas também têm vários níveis que devem ser integrados no treino dependendo do tipo de competição que se está a preparar e momento da temporada em relação à competição alvo. A supervisão e acompanhamento por parte de um treinador é essencial para o controlo destes factores no sentido de assegurar o melhor rendimento possível e controlo da forma desportiva,atletismo salvaguardando os problemas que possam advir da integração de intensidades mais elevadas  no processo de treino. Não copies planos de treino que possam não ser adequados para ti e não treines com intensidades elevadas se não souberes a que velocidade deves fazê-lo, com que frequência, com que número de repetições e intervalos de recuperação. Procura um treinador e vais ver que tudo se tornará mais fácil

9 – Treinar com companhia desadequada

Um dos factores que desde sempre identifico como positivo no treino é a companhia e integração num grupo. Tudo se torna mais motivante, as sessões mais duras parecem passar com mais facilidade e o convívio é um factor essencial. Por outro lado, os perigos de treinares diariamente com companhia demasiado rápida para ti são grandes. Cada sessão acaba por transformar-se num treino de intensidade demasiado elevada, com dificuldade de recuperação para a sessão seguinte. Cada corredor tem a sua intensidade de treino individual, não sendo pelo facto de treinares diariamente com alguém de um nível muito superior que irás progredir mais rapidamente, antes pelo contrário. A companhia é um factor positivo quando os parceiros de treino são aproximadamente do mesmo nível, ou quando os mais rápidos estão disponíveis para adaptar a sua intensidade de treino para os mais lentos.

Red Bull Vert Evolution com novo critério de pontuação

No evento Red Bull Vert Evolution criou-se um novo critério mais justo de pontuação, tendo agora um juiz dando mais atenção para o seu critério. Os criterios serão avaliados na tecnica, na execução, na altura/extensão e na variedade de manobras.

O vencedor do Red Bull Vert Evolution com este novo sistema foi o brasileiro Marcelo Bastos, em segundo Sandro Dias e a fechar o pódio canadiano Pierre Luc Gagnon. Red Bull Vert Evolution realizou-se em São Paulo onde esteve recentemente a elite do skate vertical.

Ciclismo – Volta a Portugal

73.a edição da prova terá muita montanha. Arranca em Fafe, a 4 de Agosto, e termina em Lisboa, a 15. Vão participar 14 equipas.

Cinco metas em altitude, dez etapas, um prólogo em Fafe e a chegada a Lisboa, após um total de 1.626,8 quilómetros. Assim será a próxima Volta a Portugal em bicicleta, que começa a 4 de Agosto e tennina a 15 do mesmo mês, apre­sentada ontem em Lisboa.

Face ao percurso da 73.a edição da Volta, na qual não faltará a Sra. da Graça, Penhas da Saúde ou a Tor­re, Joaquim Gomes, o direc­tor da prova, avisou que “quem não conseguir recu­perar diariamente e estar a 100% não ganhará esta Volta”. O ex-ciclista acres­centou que para vencer um “corredor terá, obviamen­te, de ter por trás de si uma grande equipa”.

Atletismo – Recuperação

O teu treino não deve acabar mal termines a corrida ou esse treino intenso que quase não consegues levar até ao fim… O que fizeres a seguir é crucial para o treino seguinte e essencial para que assimiles a competição

• Acima de tudo, ao acabar uma prova longa, como uma maratona, tens que te hidratar e recarregar as tuas reservas o mais rápido possível. Nos primeiros minutos toma 500cc de água isotónica para repor os sais perdidos com o suor e começar a recarregar glicogénio.

• Muda de roupa imediatamente para evitar perdas de calor. A energia que usas para aquecer o corpo é a energia que estás a tirar ao teu corpo para recuperar. Tem em conta também que o teu sistema imunológico está debilitado pelo esforço: podes constipar-te e apanhar algum vírus com relativa facilidade.

css.php