Tag Archives: Atletismo

Atletismo – Como evitar os 10 erros mais comuns (2ªParte)

5 – Competir em demasia

O calendário desportivo de corridas é cada vez mais extenso e variado. Sem grandes deslocações, num país pequeno como Portugal, é praticamente possível competir todos os fins-de-semana. Por outro lado, as corridas são altamente motivantes e o convívio com o pelotão da corrida tem uma série de particularidades que fazem da competição um momento de corrida diferente. Em competição, por muito pouco interesse que possa ter, dás sempre o teu melhor se não fores um corredor bastante experiente e com objectivos e ritmos perfeitamente definidos. As competições demasiado frequentes obrigam a muitos quilómetros a ritmos elevados, geralmente em asfalto, com sapatilhas que têm pouco amortecimento. Por outro lado, quando competimos muito regularmente, acabamos poratletismo treinar bastante menos e portanto limitar a nossa progressão. Antes de cada competição a  tendência é aliviar a carga de treino pelo menos 2-3 dias antes, e a recuperação obriga a outros tantos dias a treinar menos. Portanto, quem compete todos os fins-de-semana não treina! Entra num processo de Descanso-Recuperação a que as competições obrigam! Define claramente o teu calendário competitivo e selecciona as competições que consideras de preparação para as competições que consideras principais. Quanto maior forem as distâncias em que competes, menor terá de ser o número de competições onde poderás participar.

6 – Realizar treinos longos ou competições longas sem reabastecimento

Acima de uma duração de lh20, seja em treino ou competição, deverás reabastecer durante o esforço. A água e energia disponível no teu organismo são limitadas. Se repuseres durante o próprio esforço, conseguirás não só manter o teu ritmo por mais tempo, como também irás recuperar mais depressa para a sessão seguinte porque não levaste o teu corpo a determinados limites. Segue um plano simples de reabastecimento e vai experimentado produtos até encontrares os que melhor se adaptam ao teu organismo e que mais gostes. Na corrida, a reposição de água e gel energético é suficiente, sabendo que a título indicativo te aconselhamos o seguinte:

Plano de treino – Atletismo

O plano de treinos que te proponho tem como objectivo a preparação de uma corrida de 5km em 12 semanas, sem nunca teres corrido antes. Ao começares no mês de Agosto estarás apto a participar numa Corrida no final do mês de Outubro. No final deste ciclo de treinos, poderás então pensar noutro tipo de objectivos e na preparação de uma corrida de 1Okm, por exemplo.

A seguir a cada período a correr, segue-se um período a andar. Exemplo: 5′ corrida + 2+ andar + 5′ corrida + 2′ andar + 5′ corrida + 2′ andar etc…

Para muitos que ainda hoje em dia não correm, o difícil parece ser começar. Para quem já corre de forma regular, o difícil e penoso é não poder ir correr

Atletismo – Ganha velocidade

Uma das chaves para ganhar velocidade é correr lentamente. Quem o afirma é o Dr. Phill Maffetone, especialista em corrida, saúde, fitness e nutrição. O sistema aeróbio proporciona à volta de 95% da energia em corridas tão curtas como as de 5km. Imagina em provas mais compridas… Esta afirmação surpreende muitos corredores que dizem que sem trabalho de velocidade não há melhoria. Se corres lentamente, estás a construir uma base aeróbia fundamental para melhorar em qualquer distância. Aplicando a “fórmula de 180″ saberás qual o teu ritmo de rodagem lento. Não estranhes se te sentires muito lento, pois é o que se passa com todas pessoas quando experimentam estes ritmos. O bom disto é que se correres assim, pouco a pouco irás ser mais rápido sem aumentar as tuas pulsações. Vais melhorar sem sobre treino e esgotamento.

Corredor de nível baixo ou principiante

Corrida Terry Fox convida os portugueses a deixarem a sua marca na luta contra o cancro

Os participantes da mais antiga corrida de solidariedade de Portu­gal são este ano convidados a dei­xar num mural a sua marca, uma mensagem, um desenho ou uma assinatura, que será convertida em financiamento para a luta contra o cancro. Com o mote “Não fique in­diferente… Deixe a sua marca con­tra o cancro!”, a i3ª Corrida Terry Fox realiza-se no próximo Sábado, dia 17 de Maio, às n horas, junto ao Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa. Diversas figu­ras públicas portuguesas aliam-se a esta causa e dão o exemplo ao deixar a sua marca no mural. Entre elas estão a cantora Mila Ferreira, os apresentadores de televisão Francisco Mendes e Luís Filipe Borges, o piloto Pedro Couceiro, o atleta Nelson Évora e o cantor Paulo Vintém, padrinhos da edição deste ano da célebre corrida, que é promovida pela Embaixada do Canadá, pela farmacêutica Roche e pela Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC). Por cada marca deixada no mural, a farmacêutica doará dois euros à LPCC e os fun­dos recolhidos serão aplicados em projectos de investigação nacional em oncologia. “É uma honra fazer parte de uma causa tão importante. Terry Fox é um exemplo de luta pela preserverança e isso é algo que todos nós temos de ter para lutar pelos nossos sonhos”, de­clarou o atleta Nelson Évora, um dos padrinhos da causa. A Corrida Terry Fox, que é organizada actual-mente em mais de 30 países e que acontece em Portugal desde 1994, conta anualmente com a participa­ção média de três mil pessoas no nosso país.

Atletismo – Deixar de fumar

Usar a corrida como terapia para deixar de fumar tem quatro vantagens:

•Antes de tudo, ganhas dinheiro. Uma pessoa que fume um maço por dia consegue poupar para ir à Maratona de Berlim e pagar o equipamento desportivo que vai usar todo o ano…

•Ganhas em saúde e bem-estar. As tuas artérias e pulmões, fragilizados por anos de fumo, vão recuperar. Segundo um estudo realizado em Inglaterra, 35 mil fumadores limparam os pulmões e as artérias (diminuindo assim o risco de enfartes e embolias) ao fazerem exercidos aeróbios de forma regular durante dois anos. No entanto, não evitaram o risco de cancro…

•Não engordas. É de recordar que um dos problemas das pessoas que deixam de fumarimage é precisamente o aumento de peso, já que recorrem à comida como substituto do tabaco

css.php