Líquidos, desporto e saúde

Como conseguir uma boa hidratação Para conseguires uma correcta hidratação durante a prática desportiva, é essencial beber líquidos em abundância, como também ter em conta as características dos diferentes tipos de bebidas Leia mais »

Aeróbica espiritual

Exercício físico ao som de música Gospel, a nova modalidade que mistura abdominais e Louvores Leia mais »

AUTO MASSAGEM

AUTO-MASSAGEM

Só precisas de 5 minutos Se te mimares um pouco vais recuperar melhor de um dia longo ou começar o dia com mais energia. Bastam 5 minutos se conheceres os pontos-chave em Leia mais »

Queima calorias e calorias com o BOOT CAMP

Queima calorias e calorias com o BOOT CAMP

Hoje em dia falar de queimar calorias é algo que todo mundo quer sentir na própria pele, para que possa ter cada vez mais um corpinho esbelto e sarado. Todos querem chegar Leia mais »

image.png

OS MÚSCULOS QUE MENOS CRESCEM

O que se passa com os teus gémeos? Quem vai ao ginásio todos os dias já percebeu que os gémeos são dos grupos musculares que menos melhoram com o tempo. Existe alguma Leia mais »

Em forma

Não se engane a si mesma!

Faz tudo certinho na frente aos outros, mas quando está sozinho desforra-se a comer o que não deve e cai em constante tentação? Deixe de se recriminar e tome as rédeas da sua vida. Aprenda a controlar o seu apetite e saiba quais os truques que o ajudarão a ficar na linha. Tapar o sol com a peneira de nada adianta e passar a vida a queixar-se de que faz de tudo para emagrecer e nada resulta, quando na verdade quando se encontra sozinho descarrila, não é método. Só assumindo as suas falhas, conseguirá superar as dificuldades. A maneira mais fácil de evitar cometer deslizes é dar uma certa margem de liberdade em relação ao que pode comer, que é basicamente de tudo, desde que com moderação. Esqueça a lista do que “não comer” e concentre-se no que deve comer mais e o que deve evitar, pensando em alimentos menos bons, ao invés de proibidos. Comer várias vezes

SENTA-TE E TREINA

Glúteos, quadricípites, isquiotibiais e gémeos!

Propomos-te um exercício muito fácil que potencia os principais grupos musculares do trem inferior. Vais poupar tempo e só precisas de uma cadeira.

Europeus de Pista Coberta

Rui Silva volta a fazer 1500 metros de ouro

Português impôs o ritmo da corrida para não ser surpreendido no ‘sprint’ final. Sara Moreira concretiza sonho com medalha de prata nos 3000 metros

Rui Silva conquistou ontem a oitava medalha de ouro para Portugal em Campeonatos da Europa de Atletismo de Pista Cober­ta, ao tornar-se em Turim, Itália, tri-campeão dos 1500 metros, minutos após Sara Moreira sagrar-se vice-campeã nos 3 000 metros. Rui Silva fez o tempo de 3.44,38, e ficou à frente do espanhol Diego Ruiz (3.44,70) e do francês Yoann Kowal (3.44,75). “Se a prova fosse muito lenta cor­ria o risco de perder no sprint final. Assumi o risco de impor o ritmo logo de início para evitar que a parte final da corrida fosse muito rápida”, expli­cou Rui Silva à Antena 1. Depois de um período menos feliz e marcado por lesões, Rui Silva vol­tou à ribalta internacional. “Esta vi­tória foi bastante importante,Rui Silva sobre­tudo pelo que eu passei nos últimos anos. Consegui chegar aqui e cumprir o meu objectivo”, disse. Foi a oitava medalha de ouro para Portugal nos campeonatos e a tercei­ra de Rui Silva (1998 e 2002) que em 2000 ganhou a prata nos 3000 metros. Por seu turno, Sara Moreira, que ti­nha conquistado, na corrida anterior, a medalha de prata nos 3 000 metros, ainda estava incrédula com o título de vice-campeã europeia. “Ainda não acredito no feito que consegui. Era apenas um sonho. Algo que eu queria muito, mas não passa­va de um sonho. Estou bastante feliz”, rejubilou a atleta portuguesa. Sara Moreira admitiu não estar à espera de ter pernas para acompa­nhar o ritmo das adetas da frente, pelo que a surpresa ainda foi maior. “Consegui acelerar com as minhas adversárias. Não estava à espera de conseguir acelerar daquela forma”, explicou a atleta portuguesa.

Windsurf – Equipa-te!

 

As pranchas actuais são pequenas, leves e resistentes, com velas de diferentes tecidos e compostos, possibilitando a evolução das manobras e modos de navegação. A escolha do material depende da constituição física de cada praticante. A prancha e a vela devem ser adequadas ao tamanho e peso do velejador. Se não souberes, pede ajuda a um profissional!

- A este conjunto de equipamentos chama-se normalmente *ríg”. É composto por vela, a retranca (mantém o formato da vela e direcciona a prancha), mastro e extensor (serve para estender o mastro para a medida conecta da vela) e o cardan (peça que liga a vela à prancha). Existem vários tipos de velas. Velas para ondas, para slalom, para formula, etc.

Como fazer alongamentos?

Aprende da Forma Correcta.

É um clássico nos alongamentos: prendes os joelhos, flertes o tronco para a frente e baixas os braços ao máximo, até tocar no chão. Mas alongar desta forma, algo que provavelmente foi ensinado nos tempos de escola, submete as costas e os isquiotibiais a um excesso de tensão sem flectir bem as costas, o que é crucial para um desportista. Em vez disso, com o chamado “método artivo isolado”. Alongas as costas, restaurando a amplitude de movimento, mas sem uma tensão elevada, que pode ser prejudicai.
»Senta-te com as costas direitas, joelhos reflectidos e os pés apoiados nos calcanhares. Coloca as mãos na nuca.
» Contrai os abdominais e roda para um lado tanto quanto possível. Faz o movimento várias vezes até sentires que estás a eliminar a tensão muscular.
»Agora roda de novo para o mesmo lado e flerte o tronco para a frente, inclinando o cotovelo até ao chão o máximo que conseguires.

» Mantém durante 2 segundos, volta à posição inicial e faz mais 9 repetições do último gesto, para um lado, e em seguida muda de lado.

css.php