O que é o Pilates?

Pilates é um método de treino que trabalha globalmente o corpo, conseguindo em simultâneo trabalhar força e alongamento. Podemos encontrar 8 princípios no método Pilates, embora esse número varie dependendo da escola: concentração, respiração, centralização, controlo, precisão, movimentos fluidos, isolamento, treino.

As origens do método…

Joseph Hubertus Pilates nasceu perto de Dussledorf, na Alemanha, em 1880. Foi uma criança doentia, que sofreu de asma, raquitismo e febre reumática, e dedicou a sua vida a tornar-se fisicamente mais forte. Na sua juventude, Pilates estudou e tornou-se um executante exemplar de musculação, mergulho, ski e ginástica (aos 14 anos, já estava fisicamente desenvolvido o suficiente para pousar para o desenho de mapas anatómicos). Em 1912, Pilates mudou-se para Inglaterra, onde começou por ganhar a vida como lutador de boxe, artista de circo, e treinador de defesa pessoal a detectives. Com o início da Primeira Guerra Mundial, Pilates foi internada num campo em Leicester, e mais tarde na Isle of Man. Pilates tornou-se enfermeiro no Campo, e treinou outros internos em exercício físico. Ganhou reputação quando nenhum desses internos sucumbiu a uma epidemia que matou milhares. Depois da guerra, Pilates continuou a desenvolver um programa de fitness em Hamburgo, onde trabalhou com a força policial local. Desencantado com o exército Alemão, decidiu mudar-se para a América. No barco para Nova Iorque conheceu a sua futura mulher, Clara. Enquanto Joseph foi vivo, apenas se conhecem dois alunos, Carola Trier e Bob Seed, que tenham aberto o seu próprio estúdio. Em 1967, mesmo antes da morte de Pilates, foram atribuídos diplomas pelo State University of New York a Kathy Grant e a Lolita San Miguel para ensinar ‘Pilates’. Pensa-se que estas são as únicas praticantes a ter sido certificadas oficialmente pelo criador do método. À data da sua morte, em 1967, era quase desconhecido fora do grupo restrito de dançarinos, actores, e clientes ricos que tinham treinado no seu estúdio. Actualmente, mais de cinco milhões de americanos praticam Pilates.

image

Como decorre uma aula?

Dependendo do local e da escola de formação do instrutor, uma aula de Pilates pode ir dos 45m à lh30 de sessão. Existem diferentes modalidades de prática, desde as aulas de grupo, às aulas semi-privadas, ao treino personalizado. As aulas poderão ser de colchão, pequeno equipamento ou de grande equipamento. Alguns instrutores ensinam com música suave de fundo enquanto outros preferem utilizar só a sua voz. No método de Pilates do Pilates Institute, a sessão começa com uma parte introdutória de posicionamento, respiração, activação do centro, mobilidade articular e equilíbrio. Depois desenvolve-se fluidamente passando por vários dos movimentos, permitindo a cada participante escolher a opção do movimento que melhor se adequa a si. É o instrutor que cria a aula tendo em consideração quais os seus participantes e as suas necessidades específicas.

Um sem fim de benefícios

Trabalhando os músculos da região central do corpo, ‘core muscles’, melhora a postura, consciência corporal, respiração, circulação, equilíbrio, mobilidade, performance sexual, flexibilidade, precisão, força e resistência formando um corpo longilíneo sem forçar as articulações dos seus alunos. Cria maior consciência corporal, alivia tensão e stress. Corrige desequilíbrios musculares, facilita a execução de tarefas diárias, e melhora a prestação noutras práticas desportivas.O método Pilates é socialmente transversal, e tem praticantes adultos de todas as idades, e de ambos os sexos, que procuram a modalidade por motivos diferentes. Desde os atletas que querem melhorar a sua performance desportiva, aos que procuram o bem-estar físico e mental, aos que vêm por indicação médica. É o caso de Sérgio Machado, 29 anos, que iniciou a prática de Pilates há cerca de um ano e meio, depois de lhe terem sido detectados vários desequilíbrios a nível muscular resultantes da prática de desporto continuada com sobreuso dos mesmos músculos. Actualmente treina duas vezes por semana e refere como principais benefícios o «equilíbrio muscular, a diminuição de dores relacionadas com o sobreuso muscular, a capacidade de utilização correcta do corpo e melhoria ao nível da postura». Para além disso, depois de uma aula sente-se “absolutamente relaxado”!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

css.php