Category Archives: Bem estar e saúde

Bem-estar

Combate à celulite continua a ser uma das principais preocupações femininas ao nível estético

O que diz o suor dos homens

Uma mulher consegue saber se um homem se sente atraído por ela através do cheiro do suor masculino

Os humanos também co­municam através do olfac­to, relembram os dentistas.

No que respeita à atracção sexual, homens e mulhe­res têm inúmeras ferra­mentas naturais para co­municarem as suas inten­ções. Mas os cientistas não se cansam de procurar os meios com que a Natureza dotou os humanos para ga­rantir que a espécie não se extinguiria facilmente. A última descoberta está re­lacionada com o cheiro do suor masculino. Segundo um estudo da Universidade de Rice, nos Estados Unidos, o suor dos homens tem um odorimage dife­rente consoante as emo­ções que estão a ser expe­rienciadas. E, dizem os psi­cólogos, a transpiração emanada da excitação se­xual tem um perfume ca­racterístico. O mais surpreendente é que as mulheres conse­guem decifrar a intenção conti­da nesse perfu­me e captar o sentimento de atracção.

Chá, vinho e cacau são benéficos para o coração

O chá, o vinho e o cacau têm efeitos benéficos para o coração, enquanto que as consequências do café ainda são incertas, de acordo com os estudos apresentados recentemente no Congresso Europeu de Cardiologia, que decorreu em Munique, sob o tema “O coração do gourmet – uma relação agridoce?’. No chá, no vinho e no cacau foram encontradas diferentes polifenóis (estruturas químicas) com propriedades antioxi­dantes, mas no café os efeitos ainda não são completamente claros. Para conhecer melhor a influência e a dose certa destes produtos, os investigadores recomendam mais estudos e ensaios a longo prazo. De acordo com o investi­gador suíço Andreas Flammer, o cacau pode ter efeitos como baixar a pressão sanguínea, mas o chocolate não é igual ao cacau, pelo que este último deve ser consumido preferencialmente numa forma não processada para que mante­nha as suas propriedades antioxidantes. O italiano Giovanni Gaetano garantiu, por seu lado, que o consumo moderado de álcool, especialmente vinho, reduz o risco de doenças cardiovasculares e a mortalidade relacionada com estas patologias. Num estudo holandês pros­pectivo verificou-se, por outro lado, que o chá poderá evitar doenças cardíacas coronárias na Europa Continental, em­bora pareça estar relacionado com estas patologias no Reino Unido. No que diz respeito ao café, de acordo com o grego Charalambos Vlachopoulos, parece não aumentar o risco de doenças cardiovas­culares a longo prazo, embora pareça aumentar a pressão arterial.

Cuidados de hidratação devem ser reforçados durante o Verão

Foi criado recentemente em Portugal o Instituto Hidratação e Saúde (IHS), cujo principal objectivo é sensibilizar a população para a importância vital da hidratação na saúde e no bem-es­tar das pessoas. “Queremos promo­ver a investigação nesta área, onde ainda existe muita coisa para fazer, nomeadamente porque em Portugal existem poucos estudos epidemiológicos sobre o impacte da hidratação e da desidratação na saúde”, refere a nutricionista Patrícia Padrão, membro do comité científico do IHS. Segundo um estudo divulgado pela Associação Portuguesa da Indústria de Águas Mi­nerais (APIAM), os portugueses be­bem 0,27 litros de água por dia, o que está bastante abaixo das recomenda­ções da Organização Mundial de Saú­de (OMS). “Em condições normais, um homem deve consumir cerca de 3,7 litros de água por dia, enquanto que uma mulher deve consumir 2,7 litros, contando com a água que se encontra presente nos alimentos”, adverte Patrícia Padrão. Quantidades que devem aumentar quando está calor, durante a prática de exercício físico, no caso de febres, diarreias e vómitos e acima de tudo no caso das crianças, mais vulneráveis aos efeitos da desidratação, e dos adultos com mais de 50 anos, uma vez que com a idade a quantidade de gordura no corpo aumenta e a de água diminui. Além disso, é ainda necessário ingerir maior quantidade de água durante a gravidez e o período de amamenta­ção, tendo em vista a formação do líquido amniótico, as necessidades do feto em desenvolvimento e a produção de leite materno. De acordo com Patrícia Padrão “a água é um nutriente d fundamental para muitas funções do e nosso organismo. Entre outras coisas é usada como meio de transporte para osimage nutrimentos, tendo também um papel muito importante na regulação da temperatura corporal, para além de fazer parte da estrutura dos próprios tecidos e de apoiar muitas das funções do organismo, como por exemplo a desobstrução intestinal”. A água faz parte de quase todos os alimentos, pelo que “podemos hidratar o corpo não só através da ingestão de água propriamente dita, mas também de outras bebidas, tais como leite, chá, sumo, iogurtes e sopa”, esclarece a nutricionista. “Os portugueses parecem esquecer-se que a sopa é uma excelente fonte de água, minerais, vitaminas, fibras e antioxidantes, essenciais para nos mantermos hidratados nos perío­dos com temperaturas mais altas”, destaca por sua vez a nutricionista e vice-presidente da Confraria das Sopas, Elsa Feliciano, a propósito de um outro estudo que refere que a ingestão de sopa baixa de 71 por cento no Inverno, para 43 por cen­to no Verão. Importante será referir que uma desidratação moderada re­presenta uma perda de cerca de dois por cento do peso do corpo em água, o que pode diminuir “a capacidade de memória e de concentração, bem como as capacidades psicomotoras. Além disso, com o calor, aumenta o risco de exaustão, pelo que uma desi­dratação severa pode ter consequências graves, tais como a hospitalização e, em casos extremos, a morte”, salienta Patrícia Padrão, ressalvando que “a sede nem sempre é o alerta mais evidente de que o nosso corpo está desidratado, por isso é aconse­lhável que as pessoas bebam líquidos antes mesmo de sentirem sede, prin­cipalmente nos dias de maior calor”. Por tudo isto, a água é um elemento vital para a sobrevivência da vida humana e um dos maiores aliados da beleza do corpo, sendo um excelente hidratante para a pele, uma vez que, regra geral, um corpo bem hidratado implica uma pele macia e elástica e um cabelo forte e brilhante.

Spas conquistam lusos

Apesar de ser ainda, para muitos, um luxo, os hotéis nacionais dão conta de uma subida no número de portugueses que procuram os spas.

Aromaterapia, hidro­terapia ou massagens são tratamentos cada vez mais familiares para os por­tugueses, sinónimo de alívio bem merecido para um cor­po cada vez mais castigado pelo trabalho e uma mente cansada do ritmo intenso do dia-a-dia. Ao todo, em 2006, a Associação Termas de Portugal contabilizou 22 049 clientes do chamado termalismo bem-estar, mais 4319 adeptos do que no ano anterior. Os números são sinónimos de um crescente interesse pelos tratamentos dos cha­mados spas em território nacional. Algumas das maio­res cadeias de hotéis em Portugal confirmam este novo entusiasmo nacional. Foi o caso do Real Spa Thalasso, do Grupo Hotéis Reais que, em 2007, rece­beu cerca de seis mil clien­tes. «Aproximadamente, 60% foram portugueses», garante fonte da empresa.spas Quanto ao tipo de clientes, são definidos como maiores de 35 anos e de classe mé­dia alta. Do grupo Pestana, a res­posta é idêntica. Apesar de não ser possível quantificar o número de portugueses que escolhem dar descanso ao corpo no espaço dos spas, não é difícil perceber «o aumento do interesse dos clientes por este tipo de serviços». O mesmo aconte­ce nos hotéis Vila Galé.

Só para algumas bolsas

css.php