Líquidos, desporto e saúde

Como conseguir uma boa hidratação Para conseguires uma correcta hidratação durante a prática desportiva, é essencial beber líquidos em abundância, como também ter em conta as características dos diferentes tipos de bebidas Leia mais »

Aeróbica espiritual

Exercício físico ao som de música Gospel, a nova modalidade que mistura abdominais e Louvores Leia mais »

AUTO MASSAGEM

AUTO-MASSAGEM

Só precisas de 5 minutos Se te mimares um pouco vais recuperar melhor de um dia longo ou começar o dia com mais energia. Bastam 5 minutos se conheceres os pontos-chave em Leia mais »

Queima calorias e calorias com o BOOT CAMP

Queima calorias e calorias com o BOOT CAMP

Hoje em dia falar de queimar calorias é algo que todo mundo quer sentir na própria pele, para que possa ter cada vez mais um corpinho esbelto e sarado. Todos querem chegar Leia mais »

image.png

OS MÚSCULOS QUE MENOS CRESCEM

O que se passa com os teus gémeos? Quem vai ao ginásio todos os dias já percebeu que os gémeos são dos grupos musculares que menos melhoram com o tempo. Existe alguma Leia mais »

Líquidos, desporto e saúde

Como conseguir uma boa hidratação

Para conseguires uma correcta hidratação durante a prática desportiva, é essencial beber líquidos em abundância, como também ter em conta as características dos diferentes tipos de bebidas que existem (composição, sabor, cheiro, temperatura, etc), e que além de serem apetecíveis devido ao seu sabor fornecem diversos nutrientes ao organismo. Segundo os especialistas em medicina desportiva, as soluções que incluem sódio e hidratos de carbono devem fazer parte dos líquidos que os desportistas ingerem habitualmente, porque contribuem para uma rápida absorção da água e dos electrólitos, e a manter uma concentração adequada da glucose no sangue, atrasando a sensação de fadiga. De facto, a glucose juntamente com o sódio potenciam a sua absorção mútua e facilitam o transporte de água para o interior das células intestinais. Existem diversas soluções comerciais que seimage utilizam habitualmente durante a prática desportiva, ainda que de acordo com a sua composição específica se classifiquem de forma distinta. No caso das bebidas com açúcares e electrólitos, estas costumam ser mais aceites pelos desportistas pelo seu bom sabor e consomem-se mais facilmente que a água. Certo é que segundo todos os especialistas, desporto e saúde devem andar de mão dada, o que passa por uma abundante e correcta ingestão de líquidos, já que como afirmam a sede não é um indicador fiável da necessidade de líquidos mas sim um sinal de alerta que surge quando já se produziram perdas de água. Para além disso, o desaparecimento da sede não significa que o organismo tenha alcançado um estado óptimo de hidratação, pelo que nos devemos esforçar por beber em quantidade e em qualidade para termos uma prática desportiva saudável.

Aeróbica espiritual

Exercício físico ao som de música Gospel, a nova modalidade que mistura abdominais e Louvores

INCLINAÇÕES COM FITNESS-BALL

Desenvolvimento:

Deita-te lateralmente na fitness-ball mantendo o equilíbrio e realiza inclinações laterais com a parte superior do corpo. A fitness-ball adapta-se muito bem ao longo do exercício pela sua forma esférica e além disso proporciona uma certa instabilidade que provoca uma melhor adaptação neuromuscular.

Implicação muscular:

Nesta ilustração podemos observar como o oblíquo externo realiza uma contracção provocando a inclinação lateral do tronco. Por isso, tanto os músculos oblíquo interno comoINCLINAÇÕES COM FITNESS-BALL externo são os músculos principais para este movimento.

Alimentos frescos – Saladas de Verão

Constituem uma opção alimentar saudável e equilibrada

Com o tempo quente é frequente as pessoas optarem por comer sala­das às refeições, a maior parte das vezes numa tentativa de controlar o peso. No entanto, uma salada fresca e rica em vitaminas, mine­rais, fibras, hidrates de carbono e proteínas constitui uma excelente refeição em termos nutricionais. Quem o confirma é a presidente da Associação Portuguesa de Nu­tricionistas (APN), Alexandra Ben­to. “Os legumes são alimentos que contêm uma grande quantidade de vitaminas, minerais, fibras e água, daí terem um baixo valor calórico. Além disso, trata-se de alimen­tos frescos, que podem ser consu­midos crus ou, ainda que quando cozidos, podem ser arrefecidos e consumidos frios, o que nesta al­tura do ano é bastante aliciante. Além disso, por terem um baixo valor calórico e ao conseguirmos ter uma sensação de saciedade com eles, uma vez que são ricos em fibras, são bons aliados no que ao controlo do peso diz respeito, ou seja, há inúmeras vantagens em consumir este tipo de alimen­tos”. No entanto, para serem uma opção válida em termos nutricio­nais, as saladas têm de ter mais do que a tradicional alface, tomate ou cenoura, para que consigamos ingerir todos os nutrientes que são indispensáveis para a nossa saúde. “Os hidrates de carbono, as proteínas e as próprias gordu­ras quase não estão presentes nas saladas tradicionais, uma vez que são precisamente estes os nutrien­tes que fornecem calorias para o nosso organismo. No entanto, estes também são essenciais para a saúde, pelo que não podem ser totalmente eliminados”, esclarece Alexandra Bento. O segredo está em fazer saladas com uma grande variedade de legumes, “nomeada­mente com diversas cores, porque a cor significa riqueza em termos nutricionais, adicionando-lhes ali­mentos que nos forneçam outros nutrientes, tais como ovos, atum conservado em água, frango cozi­do desfiado, frutos secos ou fruta da época”, desta forma as saladas podem de facto substituir uma refeição, de uma forma bastante saudável e equilibrada. Sejam quais forem os ingredientes seleccionados o importante é que não se “encharquem” as saladas em gordura, ou seja, “em maionese, em óleo ou em azeite”, salienta a nutricionista, recomendando também a dispensa do sal. “Numa salada deste género o sal é perfeitamente dispensável, porque o próprio sabor dos alimentos, jun­tamente com algumas ervas aromáticas é suficiente em termos de tempero”. Importante será referir, que se devem adicionar também às saladas leguminosas, porque estas são uma excelente fonte de fibras, hidrates de carbono e proteínas. “Se pusermos a imaginação a fun­cionar teremos com toda a certeza uma salada bastante rica em ter­mos nutricionais. O importante é ir variando os alimentos, nunca misturando dois alimentos do mesmo tipo, ou seja, duas leguminosas ou duas frutas, e nunca os utilizando em grandes quan­tidades”, advoga a presidente da APN. De acordo com estudos recentes, o consumo adequado de hortofrutícolas permite a pre­venção de diversas doenças, tais como a diabetes tipo 2, o cancro, as doenças cardiovasculares, a obstipação e a obesidade, entre outras. Assim, mais do que ex­celentes aliadas no combate à “balança” as saladas são também uma opção mais do que válida na promoção de uma vida saudável.

Saiba como se defender da Gripe

Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal.

O que é a gripe?

É uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada pelo vírus da gripe. Em que altura do ano é que surge a gripe? A gripe ocorre, geralmente, entre Novembro egripe_250.jpg Março, no hemisfério Norte, e entre Abril e Setembro, no hemisfério Sul (meses frios locais), pelo que é designada por sazonal (relacionada com a estação do ano). Durante a Primavera e o Verão podem surgir doenças que, eventualmente, se confundem com a gripe mas que são provocadas por outros vírus.

O que é uma epidemia de gripe?

É a ocorrência de casos de gripe em número superior ao esperado numa determinada comunidade ou região. O que é uma pandemia de gripe? É uma epidemia que abrange uma vasta área geográfica e que atinge uma grande parte da população a nível mundial. No século XX, ocorreram três pandemias de gripe: em 1918/19 (gripe espanhola), em 1957/58 (gripe asiática) e em 1968/69 (gripe de Hong Kong). As pandemias são causadas por novos subtipos de vírus para os quais a população ainda não tem imunidade/protecção, e podem surgir em qualquer altura do ano.

css.php