Paixão pelo coração

PREVENÇÃO Em Maio comemora-se o Mês do Coração. Fernando Pádua, Prêmio Nacional de Saúde em 2007, falou ao SEXTA sobre uma carreira dedicada à prevenção e promoção de um estilo de vida Leia mais »

Campeonato do mundo Street Workout 2013

Campeonato do mundo Street Workout 2013

Resistência e força levado aos limites, video impressionante que nos mostra de como foi o recente campeonato do mundo de Street Workout na Alemanha. Com o patrocino dos suplementos nutricionais da Xcore Savage. Leia mais »

Fica em forma

Mantém o condimento de corredor durante meses Finalmente parece que estás a conseguir, estás em boa forma, mas já sabes que esse bom estado não dura mais de um mês. Que posso Leia mais »

Cardiofitness

Trabalha o músculo mais importante: o coração Há muito que os portugueses se habituaram a associar o mês de Maio ao coração, na sequência da campanha "Maio mês do coração", da responsabilidade Leia mais »

daily_fitness_routines

Melhore a sua qualidade de vida com exercício físico

Generalizar a pratica desportiva contribui significativamente para aumentar a qualidade de vida Todos podem beneficiar de alguma for­ma com a prática de exercício físico, bem como melhorar a saúde e bem-estar ge­rais. Leia mais »

Estoril Open – Rui Machado derrotado pelo cansaço

A única coisa de que Rui Macha­do se pode queixar, após a derrota de ontem, na segunda eli­minatória, é da falta de frescura física para continuar a criar sérios problemas a um adversário bem mais cotado. Dian­te do francês Florent Serra (101° joga­dor mundial), o nosso representante perdeu, pelos parciais de 6-7, 5/7 e 1-6, e “saiu” do encontro depois de ter desperdiçado a preciosa vantagem de 5/4 no desempate da primeira partida. “Entrei mal no encontro”, reconhe­ceu o actual 371° do ranking ATP. E realmente num ápice viu-se a perder por 0-4. Recompôs-se, evitou um set point no oitavo jogo, com a desvanta­gem de 2-5, que acabaria por lançá-lo numa interessante recuperação. Vol­tou a registar um mau começo, desta feita, no tiebreak, mas conseguiu ope­rar nova reviravolta de 0/4 para 5/4. Quando tudo fazia prever que seria capaz de fechar o set, beneficiando de dois pontos de serviço, falhou e per­deu três seguidos 5/7. “Nessa altura não fui feliz e merecia ter tido a sorte do meu lado”, lamentou.

ABERTURA DE PEITORAL

Desenvolvimento:

Apoia as costas no banco e começa a afastar os braços, com os cotovelos ligeiramente flectidos até que fiquem um pouco debaixo da articulação dos ombros.

Paixão pelo coração

PREVENÇÃO Em Maio comemora-se o Mês do Coração. Fernando Pádua, Prêmio Nacional de Saúde em 2007, falou ao SEXTA sobre uma carreira dedicada à prevenção e promoção de um estilo de vida saudável

São mais de 50 anos a difundir ensinamentos para manter a saúde do coração. Fernando Pádua é um dos mais concei­tuados cardiologistas portugueses e um dos maiores lutadores pela sua causa. «A minha paixão não era a Me­dicina. Adorava estudar e gostava mui­to de Engenharia, mas acabei por can­didatar-me para Medicina e entrei», conta. Perdeu-se um engenheiro, ga­nhou-se um notável médico.

Desde cedo que Fernando Pádua se dedica a «promover uma vida de qualidade junto da população portu­guesa». A primeira batalha travou-a em 1972, «na primeira luta pública conta a hipertensão arterial». «Foi especial. Ao fim de 30 anos. o Governo fez um pla­no nacional de saúde, mas naquela al­tura era a comunicação social quem mais ajudava.» O cardiologista lembra os primeiros dez anos de campanhas como «espectaculares». «Só havia um canal de televisão, logo toda a gente ou­via a nossa mensagem», refere.

Como treinar na passadeira!

5 razões que levam a utilização de uma passadeira:

1. Os dias mais curtos durante o horário de Inverno, evitando as corridas nocturnas;

2. O trânsito automóvel e a dificuldade em correr em locais que não estejam condicionados pelos passeios, peões e semáforos;

3. A segurança urbana, particularmente para as corredoras, evitando assim corridas em zonas inseguras;

Musculação – Trabalhe as costas

Puxada

É um exercício para trabalhar a musculatura das costas; o grande dorsal e os adutores da escápula. Apresenta duas variantes: à frente da cabeça (puxada à frente) ou por trás (puxada atrás). A diferença a nivel de participação muscular é mínima. No entanto no risco de lesão e de execução correcta a diferença é grande. Muito se tem falado sobre os inconvenientes de realizar a puxada atrás devido a uma situação mecânica forçada para o grupo muscular do manguito rotador do úmero e sim, é verdade, compromete muito a articulação escápulo-umeral, mas o maior inconveniente é quando é realizado por pessoas com pouca mobilidade da cintura escapular ou com falta de força para fixar a suas escápulas à grelha costal por falta de força no músculo dentado.

css.php